Vamos falar hoje sobre os mecanismos mais lentos.

Nossa referência é o enorme relógio que estaria gravado em nosso DNA, adquirido desde centenas de milhares de anos de evolução biológica. Em nossa programação estão gravadas centenas de milhões de repetições de dias e noites, de fases da Lua, de estações do ano. São ciclos que se repetem e criam gatilhos programados em nosso cérebro.

Ontem, falei com vocês dos ciclos da noite e do dia. Meus ciclos.

Tenho ciclos mensais. São os dias que se repetem ganhando dinheiro, pagando contas, descansando delas, acionando coisas atrasadas do mês anterior. O mês se divide em semanas, ou em fases da Lua, como queira. E tenho ciclos anuais, que se repetem como as estações: primavera - as promessas; verão, o fogo de fazer; outono - os efeitos por ter feito; o inverno - o recolhimento.

Eu tento anotar essas trajetórias. Na maior parte das vezes, eu me confundo. Atualmente, estou desanimado essa avaliação. Não a faço há tempos.

E vou ficando às cegas quanto aos meus ciclos mais amplos. Quanto ao ciclo diário, este eu estou enxergando com algum distanciamento.

Melhor que nada. Quem sabe eu consigo ficar dentro da Esfera por umas horas?

Abraços, e até a próxima.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cristalizações